Fernando Machado

Blog

Categoria futebol

Gol a Gol by André Teixeira

O gol que Pelé não fez no jogo entre BrasilTchecoslováquia na Copa de 1970; o sonho frustrado, aos 11 minutos do fim da partida contra o Uruguai, em 1959, e o gol de Adriano na decisão contra a Argentina, aos 48min do segundo tempo, na Copa de 2004, estão entre as tantas histórias, de vitórias e fracassos, que embalam a trajetória centenária da Seleção Brasileira.

O jornalista André Teixeira (Foto: Divulgação)

Tudo isso você vai encontrar no livro Gol a Gol, remetendo para as crônicas verde-amarelas, escrito pelo jornalista André Teixeira, com ilustrações de Ricardo Melo, editado pela Cepe. A obra já está à venda nas bancas de revistas, nas livrarias (Jaqueira e da Praça) e na loja virtual da virtual da Cepe (www.cepe.com.br). O valor do livro é R$ 10,00 e R$ 3,00 (versão e-book).

Santa Cruz junta mais esta vitória

Como o Santa Cruz não está numa fase muito boa. Vamos recordar que há cinco anos, o Santa Cruz ao vencer o Sport por 2×0, na Ilha do Retiro era campeão pernambucano de futebol de 2013. Na verdade o Santinha era tricampeão. Os gols foram de Flávio Caça Rato e Sandro Manoel.

Tiago Cardoso, Raul, Anderson Pedra, Renatinho, Everton Sena e Flávio Caça Rato (Foto: Divulgação)

Williams Alves, Luciano Sorriso, Renan Fonseca, Denis Marques e Tiago Costa (Foto: Divulgação)

O Tricolor do Arruda jogou com Tiago Cardoso; Everton Sena (Nininho), Williams Alves, Renan Fonseca e Tiago Costa; Anderson Pedra, Luciano Sorriso, Raul, Renatinho (Tozo), Flávio Caça Rato e Denis Marques (Sandro Manoel). O técnico era Marcelo Martelotte.

Brasil treina no Recife 

Há 80 anos, passava pelo nosso porto a bordo do vapor Arlanza, a delegação brasileira de futebol, tendo como técnico Ademar Pimenta que seguia até a Itália, para participar da Copa do Mundo de 1938. A seleção fez um treino no Campo da Jaqueira. A renda de 14 contos de reis a Federação Pernambucana de Desportos  entregou para a Confederação Brasileira de Desportos. Uma ajuda de Pernambuco para a estadia da delegação na Itália.

A delegação brasileira de 1938 (Foto: Internet)

A seleção era formada por Batataes (Fluminense), Walter (Flamengo), Domingos da Guia (Flamengo),  Jahu (Vasco da Gama), Machado (Fluminense), Nariz (Botafogo), Brito (America); Zezé ( Botafogo), Martins (Botafogo), Brandão (Corinthians), Affonso (São Cristóvão), Pinheiro (Portuguesa), Lopes (Corinthians), Roberto (São Cristóvão), Luizinho (Palestra), Romeu (Fluminense), Leônidas (Flamengo), Niginho (Vasco da Gama), Tim (Fluminense), Perácio (Botafogo), Hércules (Fluminense) e Patesco (Botafogo).

Esses jogaram pelo time Azul no Campo da Jaqueira (Foto: Diário da Manhã)

O time Azul jogou com Batataes, Domingos e Machado; Zezé, Martin e Affonso; Lopez, Romeu, Leonidas, Perácio e Hercules. O time Branco com Walter; Nariz e Sidinho II; Britto, Brandão e Argemiro; Roberto, Luizinho, Niginho, Tim e Patesco. Como o jogador Jahu se contundiu, Sidinho II do Santa Cruz o substituiu. Time Azul, com a camisa do Sport venceu por 6 x 3, e o time Branco com a camisa do Tramways.

Parabéns, Náutico!

No dia 7 de abril de 1935, O Clube Náutico Capibaribe, ao vencer o Santa Cruz, por 2×1, no Campo da Avenida Malaquias, com gols de Fernando e Estácio pelo Náutico e Tará pelo Santinha, era campeão de futebol pernambucano pela primeira vez. O alvirrubro jogou com Epaminondas; Salsa e Salsinha; Taurino, Edson e Rafael; Zezé, Arthur, Fernando, Estácio e João Manuel. : No dia 1 de abril de 1935, o Náutico venceu o Sport por 8×1. Os gols foram de Fernando (3), Arthur (2), Estácio (2) e Zezé pelo Alvirrubro, e Marcilio pelo Sport.

Este time alvirrubro venceu o Campeonato Pernambucano de Futebol em 1934 (Diário da Manhã)

Ontem, depois de 13 anos, o Náutico ao vencer o Central, na Arena de Pernambuco, por 2×1, se tornou campeão pernambucano de futebol de 2018. Os gols foram de Ortigoza e Jobson (Náutico) e Junior Lemos (Central). O Náutico jogou com Bruno; Thiago Ennes, Camutanga, Camacho e Kevyn; Negretti, Júnior Timbó e Wallace Pernambucano (Jobson), Rafael Assis, Ortigoza e Robinho. Este ano o clube dos Aflitos comemorou o cinqüentenário do Hexacampeonato.

Náutico campeão pernambucano de 2018 (Foto: Face)

Perguntei como estes torcedores se sentiam: “Desculpem, mas, sou campeão cívico e esportivo”, Giovanni Pontes; “Sem palavras. Maravilhosamente bem! Hoje vestirei uma das minhas camisas Vermelha e Branca”, Maria Elisa Schuler; “Muito Feliz”, Joseli Lacerda; “Muito feliz, afinal foram 13 anos de espera”, Antonio Neto; “Pura emoção compartilhada com Mauricio Cardoso, ex-presidente do Nautico”, Zilton Antunes.

  • 1 2