Pausa Poética

Camilo-Castelo-Branco

“Amigos verdadeiros são os que nos acodem inopinados com valedora mão nas tormentas desfeitas”. Camilo Castelo Branco (1825/1890)